February 28 2017, 11:10pm on

Transhumanismo BrasilNa JPMorgan Chase & Co., uma máquina de aprendizagem está analisando os acordos financeiros que antes mantinham equipes jurídicas ocupadas por milhares de horas.O programa, chamado COIN, para o Contrato de Inteligência, faz a tarefa de interpretar acordos de empréstimo comercial que, até que o projeto foi lançado em junho, consumiu 360 mil horas de trabalho por ano por advogados e agentes de crédito. O software revê os documentos em segundos, é menos propenso a erros e nunca pede férias.No que diz respeito à COIN, o programa ajudou a JPMorgan a reduzir os erros de manutenção de empréstimos, a maioria resultante de erro humano na interpretação de 12.000 novos contratos por ano, de acordo com os seus criadores.

Posted by:
Bookmark and Share